Conhecendo a Ilha de Maiorca – Dia 2

A ilha de Maiorca é surpreendente, e sua beleza natural vai além das suas praias, que foi o que a gente mais viu no nosso primeiro dia de viagem (se ainda não conferiu o post é só clicar no link).
E nosso segundo dia começou com um passeio incrível.



Fizemos o tour na Cuevas del Drach ou Caverna do Dragão.
Situada na costa oriental de Maiorca, mais especificamente no povoado de Porto Cristo, a caverna é uma das principais atrações turísticas da ilha e, na minha opinião, uma das mais bonitas também.

A iluminação dentro da caverna é bem especial, com luzes direcionadas para pontos específicos, o que deixa tudo ainda mais lindo.

Com uma profundidade de 25m abaixo do nível do mar ela esconde no seu interior um grande lago, considerado um dos maiores lagos subterrâneos do mundo.

Na metade do tour nós chegamos em um lugar que parece um auditório, cheio de cadeiras de frente para o Lago Martel onde assistiríamos um concerto, acreditem, um concerto…Os músicos vieram em gôndolas tocando violino e piano enquanto passeavam pelo Lago. O concerto não podia ser filmado nem fotografado, o que é uma pena porque nada do que eu diga vai expressar o quanto maravilhoso foi esse momento.
E ao final do concerto, quem quisesse podia fazer um “pequeno passeio” de gôndola.

Eu nunca havia ido em uma caverna antes e essa com certeza foi uma das experiências mais bacanas que já vivi.
E claro que na saída passamos na lojinha de souvenir. E lá compramos essas bolachinhas de amendoas, chamadas Escamas do Dragão. Uma delícia.

O ticket para fazer o tour pode ser comprado pelo site da Cuevas del Darch. Lá você também encontra os horários de funcionamento e mais informações sobre a caverna.

De lá partimos para Cala Pi, mas quando “chegamos” vimos que o GPS havia nos direcionado para a Torre de Cala Pi e não para a praia. O que foi ótimo porque a entrada da praia é bem perto mas é antes de chegar na torre e provavelmente se o GPS não nos encaminhasse para lá perderiamos essa vista incrível lá de cima.

Sério, essa ilha não parece de verdade. Todas as paisagens parecem pinturas. Fiquei ali um tempo contemplando esse visual e agradecendo a oportunidade de conhecer tantos lugares lindos.

No caminho da descida para praia paramos para almoçar no restaurante El Mirador de Cala Pi. O lugar é uma delícia, com uma vista linda e comida boa.


Fotos: divulgação

O restaurante fica dentro de um hotel mas é aberto ao público em geral.

E finalmente chegamos a Cala Pi. Mais uma prainha pequenininha, super reservada e linda. Essa é a vista da descida que nos leva até a praia.

A Cala Pi fica no sul da Ilha de Maiorca e está situada entre duas enormes falésias rochosas, o que proteje a praia do vento. Muitos Iates e Catamarãs de turismo ancoram no final da enseada, o que deixa a paisagem ainda mais bonita.

Apesar de pequena a praia tem uma estrutura bacana, com banheiros químicos e um bar que além de bebidas e aperitivos também se encarrega da música ambiente, super animada.

Cala Pi foi um ótimo lugar para terminarmos nossas andanças do dia.
E já já eu volto com o post do último dia de viagem.

Beijos